23 maio 2018

Seu site Seguro com HTTPS

Você já deve saber que é possíel proteger seu site ou arquivos do seu site utilizando um certificado SSL.

Muito útil para sites que possuem sistemas de loja virtual (e-commerce), trabalham com dados sigilosos de clientes ou sistemas financeiros, a proteção SSL pode ser facilmente identificada pelo cadeado que aparece no canto esquerdo da maioria dos navegadores, e pelo endereço que começa por https.

O SSL permite que um arquivo do seu site se torne criptografado, garantindo uma camada de proteção extra para os dados que trafegam entre o cliente e o servidor, evitando que sejam visualizadas por terceiros.

Para permitir este acesso seguro, além de instalar um certificado SSL, é necessário realizar uma configuração no código do site que permite o redirecionamento automático sempre que alguém acessar uma das páginas protegidas.

Lembrando: para realizar os procedimentos abaixo, é necessário que o certificado SSL esteja instalado.

Como forçar o redirecionamento para utilizar HTTPS

Para garantir o acesso seguro (via https) você pode inserir um código no seu site. Este código identifica se o acesso ao site (ou área do site) está sendo realizado sem o https, permitindo o redirecionamento automático.

Abaixo, alguns exemplos que ensinam como forçar o redirecionamento de seu site para a utilização do SSL (https).

Exemplo utilizando o .HTACCESS

Caso você tenha um site em HTML ou utilize o WordPress.org, basta incluir o código abaixo no arquivo .htaccess:

RewriteEngine On
RewriteCond %{HTTPS} off
RewriteRule (.*) https://%{HTTP_HOST}%{REQUEST_URI}

É importante lembrar que esse arquivo deve ser criado dentro da pasta public_html.

Exemplo utilizando PHP

Para fazer as alterações diretamente no PHP, o procedimento é o seguinte:

  1. Crie um arquivo chamado forcehttps.php.
  2. Copie e cole no forcehttps.php o código abaixo:

<?php
if(!$_SERVER[‘HTTPS’]) {
$protocolo = “https://”;
header( “Location: “.$protocolo.$_SERVER[‘SERVER_NAME’].$_SERVER[‘SCRIPT_NAME’]);
}
?>

Cole o código abaixo no início da página para fazer a inclusão do arquivo forcehttps.php. O procedimento deve ser realizado no início de cada página que requer a proteção https:

[cc lang=’javascript’ ]
[/cc]

Exemplo utilizando ASP

Em ASP, o procedimento é semelhante, como pode conferir no passo a passo abaixo:

  1. Crie um arquivo chamado forcehttps.asp.
  2. Copie e cole no forcehttps.asp o seguinte código:

<%
If Request.ServerVariables(“SERVER_PORT”)=80 Then
Dim strSecureURL
strSecureURL = “https://”
strSecureURL = strSecureURL & Request.ServerVariables(“SERVER_NAME”)
strSecureURL = strSecureURL & Request.ServerVariables(“URL”)
Response.Redirect strSecureURL
End If
%>

Cole o código abaixo no início da página para fazer a inclusão do arquivo forcehttps.asp. O procedimento deve ser realizado no início de cada página que requer a proteção https:

[cc lang=’javascript’ ]
<%@Language=”VBSCRIPT”%>
[/cc]

Então, preparado para garantir a proteção extra para seu site? Se tiver alguma dúvida ou sugestão, compartilhe conosco no espaço destinado aos comentários.

Share this
23 maio 2018

O que é Domínio?

Domínio é um nome exclusivo que serve para localizar e identificar você ou sua empresa na web, e que aparece após o www. em sites ou após o @ em e-mails. É o endereço que as pessoas utilizam para acessá-lo na internet, e por isso, considerado fundamental para quem quer ter um site ou blog.

O domínio foi uma convenção criada para tornar o acesso aos sites na internet mais fáceis de lembrar e mais amigáveis aos seres humanos. Isso porque, na realidade, os sites são localizados pelos provedores de internet através de um número chamado de IP. As combinações numéricas presentes nos IPs são muito boas para serem lidas por computadores, mas não são nada práticas para os seres humanos. Já imaginou como seria se todos os sites fossem referenciados através do IP? As pessoas diriam umas para as outras: “Achei um site muito interessante! Dê uma conferida quando puder! O endereço é 198.061.545.12”. Isso seria bem mais complicado de guardar, certo? Para evitar isso os domínios foram criados.

Composição de um domínio

Um domínio é composto das seguintes partes: nome do domínio, categoria e código do país, como mostra a imagem abaixo.

anatomia de um dominio

O nome de domínio corresponde ao nome do seu site, e está normalmente associado à sua marca, projeto ou empresa. A categoria, também chamada de TLD ou top level domain, corresponde ao segmento do site. Por exemplo, um advogado poderia registrar ricardofreitas.adv.br, pois .adv corresponde à categoria de advocacia, enquanto uma ONG poderia utilizar o .org.br. A categoria .com.br é de longe a mais utilizada no Brasil, pois os usuários já se acostumaram a encontrar os sites com esta terminação. Já o código do país é opcional e determina o país de origem do domínio, que em nosso caso é o .br. Um fato curioso é que em outros países é possível registrar um domínio sem o TLD e apenas com o código do país (ex: meusite.jp para Japão), mas no Brasil infelizmente isso não é possível.

Para deixar o assunto ainda mais fácil de entender, assista ao vídeo abaixo, feito pelo Registro.br:

Um domínio sozinho não faz verão

É importante frisar que um domínio não basta para que o seu site fique disponível na internet. Para isso, é preciso ter também uma hospedagem, que armazenará todo o conteúdo do seu site e o tornará acessível aos seus usuários através do seu endereço eletrônico. Se pudéssemos fazer uma analogia, poderíamos afirmar que o domínio é o endereço da sua casa, a hospedagem é a sua casa propriamente dita, e o seu site é composto pelos seus móveis e tudo mais que você guarda dentro da casa. 🙂

infografico dominio hospedagem site

Países e categorias de domínio

Como explicamos acima, algumas regras foram criadas para facilitar a classificação dos domínios. As principais delas dizem respeito à categoria e ao seu código de país. Através da inserção de uma sigla de duas letras no final do domínio é possível indicar a sua origem. Portanto, podemos dizer que todo endereço terminado em .br é nacional, pois esta terminação é uma referência ao Brasil. A inserção da terminação de país não é obrigatória.

A sigla de TLD (top level domain), que indica a categoria, geralmente possui três letras. Veja alguns exemplos:

  • .com – comercial
  • .edu – educação
  • .org – organização sem fins lucrativos
  • .gov – governo

A lista com todos os TLDs e códigos de país pode ser acessada neste artigo da Wikipedia.

Regras para escolha e registro de domínios

Os domínios podem ter no mínimo 2 e no máximo 26 caracteres, sem incluir a terminação, e não podem ser iniciados ou terminados por hífen. Em domínios internacionais é possível ter até 63 caracteres, mas cuidado para não exagerar, pois um domínio longo pode acabar atrapalhando. Caracteres acentuados são permitidos, mas não recomendados, pois nem todos os servidores de internet suportam caracteres acentuados. O registro é indiferente à caixa, ou seja não diferencia letras maiúsculas e minúsculas. Sendo assim, EsteSite.com.br é igual a estesite.com.br.

wwwÉ possível que uma única entidade, tanto física como jurídica, registre quantos domínios quiser utilizando o mesmo código de país (ccTLD). No entanto, não é permitido, para uma mesma entidade, registrar o mesmo domínio com códigos de países diferentes. Por exemplo: uma entidade pode registrar um domínio “.com.br“, ou quantos quiser no mesmo ccTLD, como “.ind.br“, mas não poderá registra-lo sob os ccTLDs.com.br” e “.uk” ao mesmo tempo, a não ser que tenha uma entidade registrada também naquele país.

Também não é permitido a uma pessoa física registrar um domínio “.adv.br” e “.eng.br” ao mesmo tempo. Ex: “empresa.com.br” e “empresa.ind.br” ou “fulano.adv.br” e “fulano.eng.br” não são permitidos dessa forma, com o mesmo nome. Alguns TLDs têm restrições próprias, que devem ser verificados antes do registro do domínio.

Tem alguma dúvida ou observação sobre esse post? Deixe um comentário, que teremos prazer em responder.

Share this
23 maio 2018

O que é uma Hospedagem de Site?

Você já parou para pensar em como um site fica disponível na internet? Registrar um domínio é o primeiro passo para começar sua presença online, mas ter apenas ele não garante que o site estará online na internet.

Além do domínio – que é o seu endereço na internet – você precisa de um local para guardar os arquivos que compõem seu site, então com essa dupla seu site ficará online perfeitamente.

Hospedagem de site é um conjunto de arquivos (textos, imagens e códigos) que juntos formam as páginas que estamos acostumados a encontrar na internet. Os arquivos do site são lidos por programas especializados – os navegadores, mas antes esses arquivos precisam estar guardados em determinado local, o que chamamos de servidor.

Ter esse local para armazenar os arquivos é fundamental, pois o domínio não guarda nenhum conteúdo do site, ele é apenas o endereço eletrônico (ou URL). O que faz esse papel é o servidor.

Um servidor é um computador robusto que possui mais recursos e melhor desempenho que um computador normal, ele possui a função de armazenar diversos arquivos e deixá-los disponíveis para que outros computadores consigam acessar. Por isso dizemos o servidor “hospeda” o site, foi aí que surgiu o termo hospedagem de site.

De uma forma simples: a hospedagem é um espaço no servidor que armazena todos os arquivos que compõem um site para deixá-lo acessível na internet.

Share this

Copyright © 2018. AkrHost - todos os direitos reservados.

Click Me